5 Replies to “Why is street photography appealing?

  1. Francisco, achei o seu Canal pesquisando videos sobre o Darktable. Confesso, que nos poucos videos que já assisti, não esperava encontrar um Brasileiro falando de fotografia e tecnologias open source (aplicada) como você fala tão bem em seu Canal. Parabéns amigo! Espero ver mais conteúdos como esse e outros, tais como videos sobre o GIMP e outras ferramentas fotográficas de código livre. PS: Sou fotografo Profissional a 5 anos, mas a fotografia está na minha vida a muito mais tempo. Esse ano, dei uma guinada no meu fluxo de trabalho de pós produção, mudando, gradativamente da plataforma windows para linux. A minha meta para o ano que vem é utilizar em meu workflow digital 100% de ferramentas da plataforma linux. Minhas distros atuais são o Ubuntu Studio e o Linux Mint.

  2. Interesting viewpoint about street photography. I've never stopped to think about it; I guess I like the secret connection with unknown people, as a spy, as a voyeur.

  3. Fiquei muito reflexiva aqui, até assisti 2x e tô há uns 30 min olhando pro nada. Acho que não tenho uma resposta pronta pra essa questão, me pegou desprevenida. Sim, tem muito de conexão e reconhecimento, principalmente em relação a solidão, mas sinto isso como uma resposta para a pergunta "Por que nós fotografamos?" e não para "Por que nós fazemos fotografia de rua?", em particular. Não é uma conclusão definitiva, mas creio que o principal motivo de eu gostar de fazer street é o barato de capturar algo visualmente e emocionalmente impactante, no ambiente menos controlado que existe, sem ter tempo para pensar mt. De todas as modalidades fotográficas q já tive contato, a de rua é a mais instintiva: São muitas variáveis caóticas, então pra mim, a razão precisa ficar em segundo plano, como um exercício de libertação. Meus fotógrafos de rua favoritos fizeram/fazem imagens extremamente voláteis, além de muito sinceras, de modo que torna-se clarividente o que eles sentem. Vou elaborar um pouco mais sobre isso, mas já valeu me dar essa indagação pra pensar, amigo.

  4. Very thought provoking. Personally, I don't think I've considered it before. I just put it down to my interest in local history and ordinary life on the street. My inspiration mainly came from Robert Doisneau. I try and capture the life in my my native city of Birmingham as he did Paris. What keeps me going is the sensation I get every time I press the shutter button.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *